Benefícios do chá-verde

O chá-verde (green tea) é extraído da planta medicinal Camellia sinensis, de onde também se produz o chá de oolong, chá-preto, chá-branco, dentre outras variedades de chá. Antigamente, a espécie era conhecida como Thea sinensis. Pertence a família Theaceae.

Benefícios do chá-verde

O chá em suas diversas formas é a bebida mais consumida em todo o mundo depois da água. O chá é considerado uma bebida divina, tanto que a Camellia sinenses foi chamada de thea, palavra grega para deusa. Tal espécie cresce em condições ideais em selvas localizadas em ponto altos, sob intensa chuva e terra fértil. A cor do chá não influencia diretamente em suas propriedades medicinais, vez que o próprio chá-verde, dependendo da forma de preparo, também pode apresentar coloração e denominação de chá-preto ou até mesmo ser conhecido como chá-branco.

Inúmeras pesquisas indicam que o chá-verde possui inúmeras propriedades medicinais e age como analgésico, antibacteriano, antioxidante, antitumor, adstringente, descongestionante, diaforético, diurético, imunoestimulante, nervino e hemostático. Dentre seus principais usos, destacam-se a prevenção, combate e tratamento de alergias, arteriosclerose, asma, resfriados, congestão, tosse, depressão, diarreia, infecções digestivas, disenteria, fadiga, ressacas, hepatite, colesterol alto, enxaqueca, perda de dentes e tumores.

Beber um pouco de chá-verde frequentemente reduz os riscos de contrair câncer de estômago. Também previne a perda dentária, vez que combate diretamente o estreptococo, enzima responsável pela forma da placa. O chá-verde tem propriedades antitumor e imunoestimulantes. Em estudos de laboratório, foi mostrado que chá-preto possui propriedades antioxidantes, mas, ao misturar com leite, as propriedades antioxidantes e antitumor dos chás podem ser inativadas. Beber chá após refeições com muitas gorduras para reduzir os riscos de doenças arteriais.

A Camelia sinensis também pode ser usada topicamente para o tratamento de olhos inchados, queimaduras de sol e feridas. Compressas com bolsas de chá-preto já foram usadas em picadas de insetos e queimaduras de sol para reduzir a inflamação. Compressas de chá-verde são aplicadas em feridas e sangramentos.

Como preparar o chá-verde?

Para preparar o chá-verde, as folhas são aquecidas para prevenir a fermentação. O chá de oolong é fermentado parcialmente. O chá-preto é secado e fermentado. Esses são os processos que ocasionam essa grande variedade de sabores entre chás verdes e chás pretos. Todos os chás podem ser tomados amargos ou doces. O chá-verde e o chá de oolong costumam ser consumidos frios, enquanto o chá-preto é consumido quente. O kukicha é feito dos ramos enquanto o bancha é produzido dos ramos e das folhas mais velhas.

Dicas para preservar e consumir o chá verde

  • Para conservar todas as suas propriedades, guarde o chá em um lugar fechado, escuro, fresco, seco e arejado.
  • O ponto ótimo da água para preparar o chá, quente ou gelado, é quando a água começa a ferver.
  • <

  • Quando for beber um chá quente, deixe o saquinho de chá dentro da água por um período de 3 a 5 minutos.
  • Quando for beber o chá gelado, deixe o saquinho dentro da água por um período de pelo menos 5 minutos.

10 propriedades importantes do chá verde

O chá-verde é composto de cafeína, teofilina, teobromina, taninos (polifenóis, catequinas), flavonoides (canferol, quercetina), gorduras, vitamina C, fluoreto. Além de ser rico em vitaminas e minerais, ainda possui diversas propriedades medicinais benéficas à saúde e bem-estar.

Perda de peso

Uma grande variedade de pessoas utilizam o chá verde como um meio para perder peso. Pesquisas mostram que o chá verde ajuda a regular hormônios, acelerar o metabolismo e promover a oxidação da gordura. Combinar chá verde com uma dietas simples pode gerar ótimos resultados.

Longevidade

O chá verde pode prevenir a morte prematura das pessoas, principalmente as decorrentes de doenças cardiovasculares. Um estudo conduzido por pesquisadores japoneses que contou com mais de 40.000 participantes ao longo de 11 anos concluiu que aqueles que bebiam mais de cinco xícaras de chá verde por dia apresentaram um risco menor de morte por doença cardíaca e derrame.

Hidratação

Para alguns estudiosos, o chá verde com alto teor de flavonoides (compostos antioxidantes derivados de plantas) possui poder de hidratação superior a água. Segundo um estudo do King’s College de Londres e publicado na revista Medical News Today, beber três ou mais xícaras de chá por dia pode ser mais benéfico para a saúde do que tomar água

Melhoria da memória e função cognitiva

Outro estudo japonês revelou que consumir chá verde com frequência pode melhorar a memória e a função cognitiva, além de beneficiar o aprendizado e as habilidades de memória. Os principais compostos que são pensados para ser responsáveis são o EGCG e outros polifenois presentes na catequina. O uso de oxigênio durante o processo metabólico conduz à formação de radicais livres, que podem danificar o cérebro ao longo do tempo. Os antioxidantes no chá verde podem neutralizar estes radicais livres e inibir esse dano.

Redução do colesterol

O chá verde reduz os níveis de colesterol total e melhora a proporção de HDL (High Density Lipoprotein – lipoproteína de alta densidade, conhecido como “colesterol bom”) em detrimento do LDL (Low Density Lipoprotein – lipoproteína de baixa densidade, conhecido como “colesterol ruim”). Estudos mostraram que os consumidores de chá verde possuem níveis de colesterol muito mais baixos do que aqueles que não consomem chá verde diariamente. O chá verde reduz o colesterol, vez que inibe a absorção de lipídios pelo sistema digestivo, permitindo que eles sejam liberados do organismo.

Controle dos níveis de açúcar do sangue

O chá verde é usado para controlar o açúcar no sangue. Estudos sugerem que o chá verde pode reduzir o risco para o diabetes tipo 2. Aqueles que bebem mais de seis xícaras de chá verde por dia são menos propensos a desenvolver diabetes do que aqueles que não consomem a bebida. É possível que o teor de cafeína do chá seja responsável por este benefício, mas ninguém sabe ao certo. O extrato de chá verde também auxilia o paciente no teste A1C, um exame de sangue que fornece informações sobre os níveis médios de glicose no sangue de uma pessoa, também chamado de açúcar no sangue, nos últimos 3 meses.

Redução do risco de doenças cardíacas

O chá verde aumenta a produção de óxido nítrico pelo corpo, substância que abre as artérias e reduz a pressão arterial. Um estudo mostrou que consumidores de chá verde regularmente tinham uma probabilidade 46% menor de desenvolver hipertensão arterial, e esse percentual subiu para 65% para aqueles que bebiam mais de duas xícaras e meia de chá verde por dia. Segundo o Journal of the American College of Nutrition, o chá verde pode reduzir o risco de desenvolver doenças cardíacas. Na edição de setembro de 2009 Preventive Medicine, foi apontado que o consumo de chá verde parece diminuir o risco de desenvolvimento de aterosclerose, condição que aumenta o risco de hipertensão, doenças cardíacas e derrame.

Ação estimulante

O chá verde contém cafeína, que uma vez ingerida em quantidades moderadas, estimula todos os órgãos do corpo. Possui efeito particularmente forte sobre o sistema nervoso central, coração e fígado. Essa reação estimulante é ainda mais acentuada quando se está com sono ou cansado.

Rejuvenescimento da pele

Em um estudo de 2005, quarenta mulheres com fotoenvelhecimento (envelhecimento causado pela exposição solar prolongada) moderado foram randomizadas durante 8 semanas para um regime de suplementação oral de chá verde duas vezes por dia ou um regime de placebo. Ambos grupos não tinham diferenças significativas em sua classificação clínica. A análise da graduação histológica de biópsias de pele mostrou melhora significativa no teor de tecido elástico das amostras tratadas. Contudo, mais estudos com humanos são necessários para determinar o potencial dos efeitos antienvelhecimento da pele causado pelo chá verde e também para otimizar os resultados.

O consumo de chá verde deve ser evitado em casos de hipertensão. Não é recomendado o uso de grandes doses durante a gravidez e amamentação.

Referências:
Kuriyama, Shinichi, et al. “Green tea consumption and mortality due to cardiovascular disease, cancer, and all causes in Japan: the Ohsaki study.” Jama 296.10 (2006): 1255-1265.
Cooper, Raymond, D. James Morré, and Dorothy M. Morré. “Medicinal benefits of green tea: Part I. Review of noncancer health benefits.” Journal of Alternative & Complementary Medicine 11.3 (2005): 521-528.
Yang, Yi-Ching, et al. “The protective effect of habitual tea consumption on hypertension.” Archives of internal medicine 164.14 (2004): 1534-1540.
Chiu, Annie E., et al. “Double‐Blinded, Placebo‐Controlled Trial of Green Tea Extracts in the Clinical and Histologic Appearance of Photoaging Skin.” Dermatologic surgery 31.s1 (2005): 855-860.

Comentários

7 Comentários

  1. sonia aparecida souza dos santos

    estou tomando cha verde a duas semanas tenho 47anos este ano almentei de peso de 61 para 67 quase pirei tenho 1metro e 65 tenho arritimia a 2 anos e pressão alta tomo atenalol e enalapril tomava dois comprimidos de cada por dia agora tomo um de cada depois do cha minha pressão melhorou muito tambem faço caminhada ate 5 vezes por semana é muito bom minha cintura estava medindo 92ctm depois do cha passou a 90 quero chegar aos 80 como era .

  2. Eu estou consumindo chá verde mas na forma de cápsulas, será que adianta para emagrecer?

  3. julianna

    vi em uma pesquisa que o ideal é tomar no máximo duas xícaras ao dia pois pode trazer malefícios a saúde quando tomados em grandes quantidades.. vale a pena ficar ligada e atenta!!!

  4. Incrivel me ajudou bastante, pois estou fazendo regime fiquei muito contente em saber que tomando 5 xicaras de cha verde por dia e continuar com meu regime, ira me ajudar a emagrecer.

  5. jaqueline xavier koyam silva

    oi gostaria de recebre suas mensagens pelo meu e- mail obrigada

  6. André Severiano

    Eu faço uso do chá verde, e, todos os dados mostrados na matéria são extremamente verdadeiros, comparando exames que fiz anteriormente ao inicio do uso da erva e com os recentes, obtive redução no colesterol total, glicose, triglicerídeos e fora diminuição da circunferência da cintura, disposição para atividades física, estes são os benéficos mais visíveis, fora aqueles que não damos tanta atenção. Vale muito à pena fezer o uso diário do chá verde.

Comentar