Cohosh-preto: benefícios e propriedades medicinais

O cohosh-preto (Cimicifuga racemosa) é uma planta medicinal também conhecida como black cohosh (inglês) e cimicifuga. Pertence a família Ranunculaceae.

Benefícios do cohosh-preto

O black cohosh pode ser eficaz para cólicas uterinas e dores musculares causadas por tensão nervosa, bem como dores acompanhadas de rigidez, dor ou contrações. Nativos americanos usaram para condições femininas e musculares, como fadiga, dor de garganta e artrite. Médicos americanos usarem a erva para problemas reprodutivos das femininos. Possui atividade antirreumática, vez que pode aliviar dores comuns e dores causadas pela artrite reumatoide. Neste caso, um xícara de chá ou uma cápsula podem prover tais benefícios.

O cohosh-preto estimula a digestão, sendo também um tônico estomacal leve capaz de melhorar a absorção de nutrientes e eliminação de resíduos através do trato digestivo. Também dilata os vasos sanguíneos e pode reduzir a pressão arterial alta. Outros usos incluem amenorreia, artrite, bronquites, colite, convulsões, debilidade, depressão, dismenorreia, epilepsia, orquite, reumatismo, TPM, tuberculose e tosses.

Saúde da mulher

Nos Estados Unidos, o cohosh-preto é uma erva muito popular entre as mulheres, pois ajuda a restabelecer menstruações saudáveis e alivia a irritação e congestão da cerviz, útero e vagina. Agindo como um emenagogo sedativo, promove a menstruação e relaxa o útero. Também pode melhorar muitos dos sintomas da menopausa, incluindo problemas uterinos, como contração uterina pobre, cólicas menstruais e secura vaginal pós-menopausa.

O black cohosh contém ácido salicílico, anti-inflamatório base para o ingrediente ativo da aspirina, dentre vários outros constituintes, tais como glicosídeos de triterpeno, isoflavonas, ácidos aromáticos, taninos, resinas, ácidos gordos, amidos e açúcares.

Contraindicações e efeitos colaterais do cohosh-preto

A erva só deve ser utilizada sob orientação médica e só deve ser utilizado continuamente por um curto período de tempo, já que o uso contínuo a longo prazo pode levar a danos no fígado. O uso excessivo pode irritar o sistema nervoso e causar náuseas, dores de cabeça, indigestão, diminuir a pressão arterial e aumentar a pressão interocular. Não deve ser utilizado durante a gravidez e fase de amamentação.

História e curiosidades

A coloração negra da planta se deve ao rizoma escuro da planta. Durante o século XIX, foi usado para tratar escarlatina, varíola e tosses crônicas.

Comentários

Comentar