Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais

O eucalipto (Eucalyptus globulus) é uma árvore muito comum que possui propriedades medicinais. Pertence a família c.

Benefícios do eucalipto

Nas folhas e ramos do eucalipto se concentram suas propriedades curativas da planta, que é rica em propriedades antibacterianas. É considerado um dos óleos essenciais que possuem as maiores propriedades antissépticas dentre todos. Durante o último século, os médicos americanos usaram o óleo de eucalipto para desinfetar o equipamento médico e para fazer a assepsia de feridas. Diluído, é usado para tratar herpes e feridas. O eucalipto é base para a produção de desodorizantes, desinfetantes e repelentes. É usado em banhos a vapor e saunas.

O óleo de eucalipto possui um aroma muito forte e estimulante. É indicado para problemas respiratórios, reduzindo o muco, inchaço e a inflamação, além de aliviar dores musculares, reumatismo e dores de cabeça. É amplamente utilizado em remédios comerciais para combater resfriados e preparações para alívio das dores. O aroma faz com que o nariz solte muco, facilitando para que o mesmo seja expelido mais fácil.

Na medicina aborígine (tribos indígenas nativas da Austrália), é usado para tratar feridas e infecções. O gargarejo em forma de líquido é usado para limpeza bucal e dor de garganta. A pomada ou óleo de massagem esfregados no tórax agem como descongestionante. O óleo do eucalipto pode ser aplicado em juntas artríticas dolorosas, juntas rígidas e úlceras. Sachês e colarinhos são usados para repelir pulgas.

Alguns estudos clínicos demonstraram que óleo de eucalipto tem mostrado possuir propriedades anti-sépticas potentes na cura de problemas de pele, incluindo a acne. Quando aplicado topicamente na forma diluída para a pele, o óleo ajuda a secar-se manchas e espinhas com pus, além de possuir propriedades antibacterianas que ajudam a prevenir surtos de acne.

Contraindicações e efeitos colaterais do eucalipto

Doses excessivas podem causar dor de cabeça, vertigem e convulsões. De acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, a utilização tópica de óleo de eucalipto é não tóxica. Contudo, deve ser evitado por grávidas e lactantes, além de asmáticos, vez que pode desencadear ataques de asma em alguns pacientes. Nunca se deve aplicar o óleo de eucalipto diretamente nas narinas. A University of Michigan Health System adverte que o uso interno do óleo pode ser fatal. Ao ingerir acidentalmente, deve-se procurar ajuda médica imediata.

História e curiosidades

As pequenas mudas ao se desenvolverem podem atingir mais de 80 metros de altura, sendo assim, uma das maiores árvores do mundo. A madeira do eucalipto possui bom valor comercial. Há centenas de espécies, todas nativas da Austrália, da qual o Eucalyptus globulus é a mais comum. A árvore absorve grande quantidade de água, por isso é comumente plantada em lugares quentes e sobretudo pântanos e áreas alagadas com o objetivo de evitar o acúmulo de água, impedindo a proliferação de mosquitos da malária.

A espécie Eucalyptus globulus faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Referências:
University of Michigan Health System: Eucalyptus
University of Maryland Medical Center: Eucalyptus
Herbs Software. Zentrum Publishing.

Comentários

Comentar