Ginkgo biloba: benefícios e propriedades medicinais

O Ginkgo biloba é uma planta medicinal nativa do norte da China, também conhecida como ginkgo, ginco, ginseng-biloba, noz-japonesa, dentre outros nomes populares. Pertence a família Ginkgoaceae.

Benefícios do Ginkgo biloba

As folhas do ginkgo biloba são colhidas para serem utilizadas na medicina natural durante o outono, quando começam a ficar amareladas. Isso ocorre devido ao fato dos níveis de flavonoides nesta fase serem mais altos, potencializando os efeitos fitoterápicos. O extrato e as sementes também são utilizadas na medicina popular.

O Ginkgo biloba é a erva medicinal mais utilizada para aumentar as funções cognitivas, ou seja, melhorar a memória, aprendizado, vigilância e humor. Ajuda o cérebro a utilizar melhor oxigênio e a glicose, além de melhorar a circulação periférica, sem que a pessoa fique hiperativa por conta disso. Aumenta o fluxo sanguíneo cerebral e as taxas nas quais as informações são transmitidas.

Também é um poderoso antioxidante. Melhora a circulação sanguínea, protege os vasos capilares e ajuda a relaxar vasos sanguíneos de forma que mais nutrientes podem ser absorvidos pelo corpo. Possui ainda a função de não deixar acumular plaquetas sanguíneas.

Pesquisas verificaram a eficácia do uso do Ginkgo biloba em atacar tumores no ovário, mama, cérebro e fígado. O extrato induziu as células malignas do organismo ao se autodestruírem e “talvez a planta esteja envolvida com a habilidade do organismo de causar apoptose, a morte programada de células defeituosas”, diz Daniel Cramer, diretor de Obstetrícia e Ginecologia Epidemiológica do Brigham and Women`s Hospital, ligado à Escola Médica Harvard, nos Estados Unidos.

Propriedades das folhas

As folhas do Ginkgo biloba são usadas para o tratamento do Mal de Alzheimer, ansiedade, asma, cegueira, coágulos no sangue, arteriosclerose cerebral, surdez, demência, depressão, perda de audição, hemorroidas, impotência sexual, degeneração macular, perda de memória, flebite, problemas circulatórios, Mal de Reynaud, senilidade, danos cranianos crânio, golpes, zunidos nos ouvidos, veias varicosas, vertigem e perda de visão.

Propriedades das nozes

As nozes são utilizadas para tratar asma, irritação na bexiga, câncer, catarro, diabetes, difteria, disenteria, problemas renais, incontinência urinária, febre tifoide, zunido nos ouvidos, tuberculose, urinação frequente, infecção vaginal e doença vascular periférica.

Contraindicações e efeitos colaterais do Ginkgo biloba

As sementes internas são comestíveis quando assadas. A noz não é sugerida para uso por tempo prolongado. O uso excessivo pode causar febre e dor de cabeça. Os efeitos colaterais ao usar as folhas são raros, contudo, grandes doses podem causar perturbações gastrointestinais e dores de cabeça.

História e curiosidades

O Ginkgo é considerado um das espécies de árvore mais antigas do mundo e tem resistência alta a patologias vegetais. A árvore Ginkgo biloba é uma das mais antigas espécie vivas do mundo e acredita-se que possua cerca de 250 milhões de anos. A utilização de extratos da folha pode ser rastreada por séculos na medicina tradicional chinesa. Depois de sobreviver aos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki, a resistência da planta para todos os tipos de poluição, vírus e fungos, tornou-se lendária.

Referências:
Ye, Bin, et al. “Ginkgo biloba and ovarian cancer prevention: epidemiological and biological evidence.” Cancer letters 251.1 (2007): 43-52.

Comentários

3 Comentários

  1. Gostaria de saber sobre a sucupira. sou alergíca aos componentes aspirina, novalgina, dipirona, aas, acído acetilsalicílico, antiinflamatótrio, cataflan, voltaren, anador, sulfa saetrim. por favor se possível me informar obrigada
    Geni

    Réplica – Informações sobre a planta medicinal Sucupira estão disponíveis em Propriedades e Benefícios do Chá de Semente de Sucupira.

Comentar