Manjericão: benefícios e propriedades medicinais

O manjericão (Ocimum basilicum) é uma planta medicinal também conhecida como basílico, basílico-grande, segurelha, alfavaca-cheirosa, alfavaca-doce, manjericão-branco (anão, folha-larga, doce), manjericão-dos-cozinheiros, mangericão, albahaca (espanhol) e basil (inglês). A alfavaca é uma variedade de manjericão. Pertence à família Lamiaceae.

Benefícios do manjericão

Todo o manjericão (folhas, flores, raízes, óleo essencial e sementes) é rico em propriedades curativas que são utilizadas para os mais diversos fins na medicina popular. Possui um sabor aromático delicado, além de ter um baixo teor de sódio e ser virtualmente isento de calorias (vez que apresenta uma quantidade desprezível de calorias). Muito utilizado como tempero em várias refeições em diversas cozinhas no mundo inteiro, o manjericão é rico em algumas vitaminas essenciais para manter uma boa saúde.

Uma pequena quantidade de folhas de manjericão fresco (inferior a 1/4 de uma xícara) fornece cerca de um quarto da ingestão diária recomendada de vitamina A e que, dentre outras propriedades, beneficia a visão, sobretudo a capacidade de enxergar durante a noite. Também é rico em vitamina K, que beneficia a cartilagem, ossos, aparelho digestivo e tecidos pulmonares, além de evitar contusões, hemorragia e perda de sangue. Além disso, possui luteína e zeaxantina, dois nutrientes que ajudam o organismo a filtrar luz, evitando danos aos olhos causados ​​pela exposição prejudicial à luz. Uma dieta composta de luteína e zeaxantina pode reduzir o risco de degeneração macular relacionada à idade.

Na medicina alternativa é usado em forma de cataplasma ou unta para picadas de inseto, acne e lombriga. Em forma de gargarejo para limpeza bucal. Para revigorar, as folhas são usadas em banhos. O óleo essencial é importante na indústria de perfumaria e na aromatização de alimentos e bebidas, além de ajudar a proporcionar uma energia extra e quando adicionado a óleos de massagem para músculos doloridos. A queima da erva age como um incenso com propriedades antissépticas. Uma vasilha contendo manjericão ajuda a repelir moscas e mosquitos. O suco da erva é aplicado em infecções fungosas.

Uso na culinária

Na culinária, é muito utilizado em ensopados, saladas, temperos para carnes e peixes e como acréscimo em molhos (principalmente o de tomate). Possui boa quantidade de betacaroteno e vitamina C.

Contraindicações e efeitos colaterais do manjericão

A erva é segura nas quantidades utilizadas nos alimentos e também não oferece riscos quando usados por adultos medicinalmente em curtos períodos. Em algumas pessoas o consumo pode reduzir a quantidade de açúcar no sangue.

História e curiosidades

O basílico era utilizado como uma erva de embalsamento no Egito Antigo. Na Índia, é considerada uma das plantas mais sagradas. No México, algumas pessoas acreditam que deixar uma folha de manjericão no bolso atrai dinheiro e mantém a pessoa amada por perto. Na região do Mediterrâneo, é plantada nas beiras de janelas para repelir mosquitos e moscas domésticas.

Referências:
Lutein and Zeaxanthin – Eye-Friendly Nutrients. American Optometric Association
Basil, fresh. Agricultural Research Service United States Department of Agriculture. USDA.

Comentários

Comentar