Benefícios do óleo de alho para reduzir o colesterol ruim

O alho (Allium sativum) é um membro da família das Liláceas, conhecido e utilizado há milhares de anos devido às suas propriedades antioxidantes e antibacterianas. Suas folhas são longas e lineares, e as suas flores são comumente avermelhadas ou brancas.

Benefícios do óleo de alho para reduzir o colesterol ruim (LDL)

O óleo de alho é extraído dos bulbos, caracterizado pelo odor forte e local que armazena a maior concentração de fitoquímicos terapêuticos. Inclui em sua composição uma substância chamada alicina, de propriedade antibiótica, antiviral e antifúngica, além de selênio, arginina e flavonoides. A arginina é um aminoácido e os flavonoides são compostos fitoterápicos produzidos que contém ação benéfica para a saúde dos seres humanos. Com todos os seus compostos, o óleo de alho atua predominantemente de forma antibacteriana e antioxidante.

Com relação ao LDL, popularmente conhecido como colesterol ruim, especialistas da Universidade de Maryland (EUA) afirmam que o óleo de alho contribui para a redução dos níveis deste colesterol, além de ajudar na diminuição da viscosidade das plaquetas sanguíneas, permitindo que o sangue possa fluir mais facilmente.

Um estudo publicado em novembro de 2015 pelo The American Journal of Clinical Nutrition afirmou que o uso de suplementos nutricionais como o óleo de alho têm se mostrado eficaz na redução das concentrações de colesterol ruim no organismo e seu efeito torna-se ainda mais potente quando associado ao óleo de peixe.

Possíveis efeitos colaterais do óleo de alho

O consumo de óleo de alho deve ser realizado com cautela. Como o alho possui propriedades que tornam o sangue mais fino, não é indicado para indivíduos que necessitam realizar cirurgia. Isto se deve ao risco de incidência de hemorragia durante e/ou após o procedimento. Pessoas com úlceras ou problemas de tireoide devem solicitar aos seus médicos o consumo do óleo.

O óleo também pode interagir com alguns medicamentos, como anticoncepcionais, medicamentos para HIV (AIDS) e alguns fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como o Ibuprofeno e o Naproxeno.

Ademais, seus possíveis efeitos colaterais incluem problemas digestivos e inchaço, além de alguns efeitos raros como dor de cabeça, perda de apetite e reações alérgicas.

Referências:
Garlic | University of Maryland Medical Center
Garlic & Fish Oil Medication. Nicole Langton. Livestrong.com
Adler, Adam J., and Bruce J. Holub. “Effect of garlic and fish-oil supplementation on serum lipid and lipoprotein concentrations in hypercholesterolemic men.” The American journal of clinical nutrition 65.2 (1997): 445-450.
Garlic Benefits and Information. Herbswisdow.
MARCHIORI, VF. “Propriedades funcionais do alho (Allium sativum L.).” (2007).

Comentários

Comentar