Brassica alba (MOSTARDA-BRANCA)

BRASSICA ALBA

Nomes populares

Mostarda, mostarda-branca, mustard (inglês)

Sinônimos botânicos

Sinapis alba, Brassica hirta, Brassica juncea (mostarda-marrom).

Família

Brassicaceae

Partes usadas

Sementes.

Usos tradicionais

Congestionamento no peito e pulmões, dor artrítica (artrite), dores musculares, febre, prevenção do câncer.

Propriedades medicinais da Brassica alba

Analgésico (diminui ou suprime a dor)
Expectorante (facilita a saída de secreções por via respiratória)
Rubefaciente (provoca aumento da quantidade de sangue circulante num determinado local quando aplicado)

Preparações

Condimento, banho, pratos na culinária.

Contraindicações e efeitos colaterais

Consumir grandes quantidades de mostarda pode causar dor no estômago.

Curiosidades

– Há evidências arqueológicas de que uma espécie relacionada foi usada como uma especiaria há mais de 6.000 anos no norte da Europa.
– Antigos cirurgiões desinfetavam as mãos com uma pasta feita com o condimento da planta.
– Antes do século XIV, a cidade de Dijón, na França, era considerada a capital da mostarda.
– Atualmente, Düsseldorf é um das principais regiões produtoras da Alemanha.
– Os dois tipos de sementes de mostarda mais utilizadas comercialmente são justamente as variedades branca e marrom.
– A espécie B. alba produz sementes brancas ou amarelas e possuem um sabor mais suave (a maioria das mostardas nos Estados Unidos são produzidas a partir destas sementes). A variedade B. juncea produz sementes de cor marrom, que possuem um efeito mais acentuado sobretudo no tratamento da congestão no peito.

Referências:
Imagem: Marco Paolucci
Alchemy of Herbs: Transform Everyday Ingredients into Foods and Remedies That Heal.
Saul, Hayley, et al. “Phytoliths in Pottery Reveal the Use of Spice in European Prehistoric Cuisine.” PloS One 8, no. 8 (2013). doi:10.1371/journal.pone.0070583.

Comentários

Comentar