Spirulina: benefícios para a saúde do coração

Conhecida por seu alto valor nutricional, a spirulina é uma alga de coloração azul-esverdeada que vem sendo cada vez mais utilizada na fitoterapia. Seu potencial advém da sua rica fonte de ácidos graxos essenciais, proteínas, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Benefícios da spirulina para a saúde do coração

A spirulina possui características que contribuem para a saúde cardiovascular. Dentre todos os seus benefícios para a saúde, a spirulina possui características que contribuem para a saúde cardiovascular. Isto se deve, principalmente, ao poder antioxidante e anti-inflamatório presente na alga. Antioxidantes são substâncias como vitaminas, minerais e enzimas, responsáveis por bloquear o efeito dos radicais livres ao nosso organismo e são fabricados pelo próprio organismo como um mecanismo de defesa ao longo da vida, mas com o passar dos anos o corpo reduz esta fabricação.

Os radicais livres, por sua vez, são moléculas liberadas pelo metabolismo que possuem a capacidade de afetar o ciclo de vida das células por meio da oxidação, fator que pode causar doenças degenerativas, envelhecimento do corpo e, inclusive, morte das células.

Danos causados pelos radicais livres ao coração

No coração, a ação dos radicais livres pode ocasionar diversos problemas, vez que que eles atuam na oxidação das moléculas de colesterol ruim, momento que se torna o ponto de partida para o acúmulo de gordura nas paredes das artérias. Devido a este processo, as artérias se tornam mais estreitas, sendo, na maioria das vezes, bloqueadas e “endurecidas”.

Por conta destes fatores, ocorre a diminuição do fluxo sanguíneo, impedindo que o sangue rico em oxigênio possa alcançar os músculos do coração. Esta privação de oxigênio em células vitais é denominada isquemia e é responsável por provocar lesões nos tecidos cardíacos. O processo de bloqueio arterial é conhecido como aterosclerose, onde as placas de gordura se acumulam nos revestimentos internos das artérias do coração. A artéria torna-se completamente bloqueada impedindo a circulação sanguínea a ponto de ocasionar a morte dos tecidos que envolvem o coração.

Em função disso, o consumo de antioxidantes para a manutenção da saúde cardiovascular torna-se crucial. Substâncias como o selênio, o betacaroteno, as vitaminas C e E e os flavonoides são consideradas fontes ricas em propriedades antioxidantes, e todas elas se encontram na composição da spirulina. Estas são capazes de neutralizar a ação dos radicais livres sob as células, além de eliminá-los do organismo.

Além disso, é importante ressaltar que a associação de atividades físicas à dieta rica em spirulina contribui de forma ainda mais significativa para o combate aos danos provocados pelos radicais livres no organismo.

Contraindicações e efeitos colaterais da spirulina

De acordo com o centro de medicina da Universidade de Maryland, o consumo da spirulina é seguro. Contudo, alguns pacientes apresentaram efeitos colaterais como náuseas, dificuldade de concentração, dor de cabeça e sudorese.

Recomenda-se que, antes do consumo, verifique-se a qualidade e a procedência da spirulina a ser ingerida. Em casos onde o cultivo das algas é realizado em más condições pode ocorrer a contaminação com metais tóxicos, bactérias e demais toxinas. Nestas condições, o consumo da spirulina contaminada pode ocasionar danos ao fígado e coração, vômitos, náuseas, fraquezas e demais complicações.

Indivíduos que possuem doenças autoimunes, como é o caso da artrite reumatoide e da esclerose múltipla, devem evitar o consumo da spirulina, pois a alga tem propriedades que estimulam o sistema imunológico, piorando o quadro destas doenças. Gestantes, lactantes e crianças também devem evitar o consumo.

Referências
Livestrong.com. What Are the Benefits and Side Effects of Spirulina? | Health Benefits of Spirulina | Benefits & Dangers of Spirulina.
Spirulina: Nutrition Facts & Health Benefits. Livescience.
CEPEUSP – Centro de Práticas Esportivas da USP. O que são radicais livres?
Fearon, Ian M., and Stephen P. Faux. “Oxidative stress and cardiovascular disease: novel tools give (free) radical insight.” Journal of molecular and cellular cardiology 47.3 (2009): 372-381.
Antioxidantes. Revista-FI.
Coronary Heart Disease Background – Coronary Heart Disease Health Information – NY Times Health

Comentários

Comentar