Spirulina: benefícios e propriedades medicinais

A spirulina (espirulina) é uma cianobactéria (comumente chamada de alga azul-esverdeada) que prospera em águas alcalinas onde o clima é quente, sendo facilmente encontrada em águas da África e do México. Caracterizada como uma cianobactéria filamentosa, prospera melhor em ambientes com muita luz e níveis de temperatura moderada, mas também é altamente adaptável, sobrevivendo mesmo em condições extremas.

Spirulina

Acredita-se que os povos astecas foram os primeiros a consumir a spirulina como fonte de alimento. Atualmente, a popularidade da alga como suplemento dietético advém da sua adesão às dietas espaciais dos astronautas. Por possuir diversas atividades biológicas e uma grande importância nutricional devido à sua alta concentração de nutrientes, a spirulina vem sendo amplamente utilizada em bebidas e sucos através do seu pó, além de cápsulas que também já estão disponíveis no mercado.

Composição nutricional da spirulina

Dotada de diversas propriedades nutricionais naturais, a spirulina contém uma quantia relevante de proteína em sua composição. Também é uma fonte rica em vitaminas do complexo A, B, C e E, aminoácidos, minerais como o manganês, ferro, zinco, cobre e selênio, além de carotenoides, como o betacaroteno, que possuem propriedades antioxidantes. Estima-se que meia xícara de spirulina seca contém cerca de 89% do consumo diário recomendado de ferro para o organismo. Também é rica em lipídeos, ácidos nucleicos e clorofila, capaz de aumentar a energia corporal.

Como consumir a spirulina

Spirulina
A spirulina pode ser consumida em forma de suco, pó, cápsulas e comprimidos.

Diante de todos os benefícios da alga, é possível consumi-la através do seu pó, adicionando-o a sucos e a alimentos devido ao seu gosto ligeiramente amargo, ou através de cápsulas. Indivíduos que consomem bebidas alcoólicas, café ou refrigerantes devem tomar a spirulina ao menos uma hora antes do consumo destas bebidas, pois seus compostos são capazes de destruir os nutrientes da alga.

Benefícios da spirulina para a saúde

A composição nutricional da spirulina faz da alga um suplemento poderoso para a prevenção de doenças e para a manutenção da saúde e, diversas culturas adicionam a alga em suas dietas devido a estes benefícios. Primeiramente, é possível citar a sua ação na função cerebral, vez que é uma fonte rica em folato, substância vital para o bom funcionamento do cérebro. O folato estimula o crescimento celular cerebral durante a gravidez, infância e adolescência. Através de estudos comprovou-se que a alga reduz déficits neurológicos e alterações histológicas. Além disso, o folato contribui para a conversão de alimentos e energia, e possui papel crucial na composição da pele, cabelo, fígado e olhos.

Outro benefício é a sua atuação em alergias. Seu efeito anti-histamínico desestimula a liberação de histamina no organismo, responsável por desencadear sintomas alérgicos comuns, como o corrimento nasal, urticária, inchaço e olhos lacrimejantes. O betacaroteno que a compõe também auxilia na visão. Acredita-se que a spirulina possui quantidade dez vezes mais concentrada de betacaroteno em comparação com a cenoura. Além disso, a alga é a maior fonte de vitamina B-12, essencial para a manutenção do sistema nervoso, especialmente para indivíduos vegetarianos.

A spirulina também vêm sendo muito difundida entre atletas devido ao seu potencial de aumentar a resistência e a imunidade, além de ser composta de um alto teor de proteínas que contribuem para a construção da massa muscular. Também fornece sensação de saciedade e reduz a fome, e assim atua de forma eficaz na manutenção do peso corporal.

Dentre todos estes benefícios, a alga também promove o bom funcionamento do trato intestinal ao estimular a reprodução de lactobacilos e bifidobactérias, essenciais para manutenção da flora, e eliminar o mercúrio e demais toxinas mortais frequentemente ingeridas pelo organismo. Neste sentido, a alga auxilia na eliminação das fezes e no alívio da constipação.

Propriedades antioxidantes

Seus poderes antioxidantes também vêm se tornando um grande atrativo da alga. As substâncias antioxidantes presentes na alga, como a vitamina A, C e E, aliados às suas proteínas, a tornam um composto antienvelhecimento, pois ajudam a proteger o organismo contra a ação dos radicais livres, moléculas capazes de danificar as células saudáveis que provocam efeitos indesejados, como o envelhecimento precoce. Removendo estes radicais livres, os nutrientes ajudam o sistema imunológico a combater a degeneração celular. A alga também atua como regenerador celular em casos cancerígenos.

Em decorrência do seu poder antioxidante e de sua atividade anti-inflamatória, a spirulina também atua diretamente no sistema cardiovascular. A alga possui propriedades capazes de reduzir o mau colesterol e a prevenir problemas como a obstrução arterial e acidentes vasculares cerebrais. Outro ponto positivo da alga medicinal é a sua colaboração na manutenção da pressão arterial. Suas propriedades antioxidantes também estimulam a proteção dos tecidos e a redução da toxicidade do fígado, rins e testículos. Estudos apontam que a espirulina age em casos de hepatite crônica e protegem o fígado contra danos provenientes da cirrose.

Referências:
University of Maryland Medical Center: Spirulin.
Health Benefits of Spirulina. Livestrong.
Medline Plus: Blue-Green Algae
Benefits & Dangers of Spirulinaa. Livestrong
How to Use Spirulin.a. Livestrong
Khan, Zakir, Pratiksha Bhadouria, and P. S. Bisen. “Nutritional and therapeutic potential of Spirulina.” Current pharmaceutical biotechnology 6.5 (2005): 373-379.
Karkos, P. D., et al. “Spirulin a in clinical practice: evidence-based human applications.” Evidence-based complementary and alternative medicine 2011 (2010).

Comentários

Comentar