Medicina Alternativa

A medicina alternativa engloba uma grande variedade de terapias alternativas, produtos naturais e práticas de saúde utilizadas na prevenção e tratamento de doenças e distúrbios e, que utilizam métodos de diagnóstico e tratamentos médicos que não seguem estritamente os métodos da medicina tradicional ocidental e podem não ter uma explicação científica para a sua eficácia. Muitas vezes referida como medicina complementar e alternativa, os sistemas de saúde e as práticas a que ele se refere são difusas e seus limites são mal definidos. Dentre as medicinas alternativas mais conhecidas se encontram a medicina tradicional chinesa, medicina popular, fitoterapia, homeopatia, naturopatia, ayurveda, quiropraxia e a acupuntura. A medicina alternativa é geralmente usada de forma integrativa (saúde integrativa), ou seja, é uma combinação de práticas e métodos da medicina alternativa com a medicina baseada em evidências (medicina tradicional). O termo alopatia, como é usualmente chamada a medicina convencional pelos homeopatas, refere-se ao aforismo de Hipócrates (460-370 a.C.) da cura pelo contrário (“contraria contrariis curantur“) e foi proposto por Samuel Hahnemann, fundador da homeopatia, em 1779, como uma oposição ao princípio de “cura pelo semelhante” da homeopatia, segundo ele, também estabelecido por Hipócrates.