Vitaminas da maca-peruana

A maca-peruana é utilizada medicinalmente há muitos séculos e de acordo com a história do povo inca, acreditava-se que a raiz da maca peruana possui propriedades medicinais e vitaminas que aumentam a energia e a resistência do organismo, inclusive o aumento do desejo sexual.

Vitaminas da maca peruana

Uma das principais características da maca peruana é a grande quantidade de vitaminas que a raiz é capaz de fornecer ao corpo humano. A tiamina, mais conhecida como B1, auxilia o organismo na conversão dos carboidratos em energia, beneficiando os músculos, o coração e o sistema nervoso. Também está presente a riboflavina, popularmente conhecida como vitamina B2, de crucial importância para o crescimento do corpo e na produção de glóbulos vermelhos. A niacina (B3) atua diretamente na saúde da circulação sanguínea. O ácido ascórbico (vitamina C) fornece ação antioxidante.

Minerais da maca peruana

Além das vitaminas, há também uma grande concentração de minerais. O cálcio atua no desenvolvimento ósseo e na saúde do sistema circulatório e nervoso. O fósforo atua em conjunto com o Cálcio e favorece a transmissão de estímulos elétricos no sistema nervoso. O magnésio é essencial para a síntese de proteínas e para a atividade muscular, além de beneficiar a saúde do coração. Além do cálcio, fósforo e magnésio, também é possível encontrar doses de potássio, sódio, cobre e zinco, minerais que atuam diretamente no funcionamento das células e no sangue.

Composição da maca peruana

A raiz da maca peruana é muito rica em nutrientes que beneficiam o organismo em diversos aspectos. A maior parte dos nutrientes ativos está presente na “carne” de sua raiz, rica em proteínas, açúcares naturais, ferro, iodo, magnésio, potássio, fibras e cálcio.

Proteínas e fibras

Estima-se que uma raiz de maca é composta por cerca de 10% de proteína. Estudos afirmam que cada raiz também possui aproximadamente 8,5% de fibra, contendo níveis significativos de celulose e lignano que, juntos, estimulam a função intestinal. Além disso, o sistema digestivo é inteiramente beneficiado através do considerável índice de fibras presente na maca.

Aminoácidos

Outro fator que diferencia a maca das demais raízes é a grande presença de aminoácidos essenciais em sua composição. Ela contém quase todos eles que dirigem diversas funções celulares no organismo e, por essa razão, é capaz de beneficiar diversos aspectos em nossas vidas, como as funções sexuais e de fertilidade. Dentre estes aminoácidos estão presentes a histidina, glicina, treonina, serina, ácido glutâmico, tirosina, alanina, metionina, valina, fenilalanina, leucina, proline e sarcosina, além de diversos outros que proporcionam maior qualidade de vida.

Ácidos graxos

Estudos mais recentes comprovaram que a maca peruana também é rica em ácidos graxos livres que funcionam como apoio à função celular. Foram encontrados cerca de 20 tipos, sendo o ácido palmítico, ácido oleico, ácido estérico e ácido linolênico os ácidos graxos mais abundantes e que adicionam maior valor nutritivo à raiz.

Esteróis

Alguns esteróis também foram encontrados em sua composição. Estes são substâncias que colaboram positivamente na redução do colesterol. Estão presentes o brassicasterol, o ergosterol, o campesterol, ergostadienol e sitoserol.

Glucisinolatos

Antes de falar sobre a riqueza de vitaminas, é importante salientar a presença dos glucosinolatos que também a compõem. Estudos comprovaram que a presença do glucosinato de benzilo, glucosinato de p-metoxibenzilo, frutose, glucose e isotiocianato de benzilo concedem à raiz propriedades anticancerígenas, pois agem como compostos bioativos quando absorvidos pelo organismo.

Referências:
Maca Benefits. Herbs Wisdow.
Maca Nutriction Facts. The Maca Team.
Gonzales, Gustavo F. “Ethnobiology and ethnopharmacology of Lepidium meyenii (plant from the Peruvian highlands.” Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine 2012 (2011).
The Benefits of MacaPower. Livestrong.
Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine: Ethnobiology and Ethnopharmacology of Lepidium Meyenii, a Plant From the Peruvian Highlands

Comentários

Comentar