A importância das vitaminas para as crianças

Uma das maiores preocupações que os pais têm com seus filhos em fase de crescimento é com a alimentação. Uma alimentação saudável e balanceada, rica em vitaminas e minerais, é fundamental para o bom funcionamento do corpo e crescimento saudável das crianças, além de ser a base para que haja o fortalecimento do sistema imunológico e uma eficaz prevenção de várias doenças nas quais as crianças são mais vulneráveis.

Como identificar deficiências de vitaminas em crianças?

Crianças podem apresentar desnutrição mesmo com o peso adequado. Baixa estatura também pode indicar deficiência de vitaminas e minerais. Os sintomas mais comum de carência de nutrientes são: palidez, fraqueza, sonolência, cabelos e unhas quebradiços, pele ressecada e sangramento nas gengivas. A anemia é muito comum nesse período da vida e pode ser prevenida e tratada com a ingestão adequada de nutrientes. Casos de raquitismo, pelagra e beribéri também são evitados.

O primeiro passo ao perceber algum desses sintomas é levar a criança ao pediatra, que ajudará a encontrar soluções para que o quadro possa ser revertido. A maioria da fonte de vitaminas, minerais e nutrientes em geral sem encontram nos alimentos, mas nem sempre as refeições ricas em legumes, verduras e frutas são bem recebidas pela maioria das crianças, o que acaba dificultando a obtenção dos seus benefícios. Cabe aos pais criar estratégias que possam facilitar e conscientizar essa criança da importância de se alimentarem bem.

Falta de apetite

Caso o problema seja falta de apetite ou outros motivos, é necessário um reforço externo e, podem incluir por exemplo, a adição de um suplemento vitamínico infantil que pode auxiliar a suprir a carência de nutrientes que são de extrema necessidade para a formação estrutural das crianças em período de crescimento.

Autismo

Estudos demonstram que em algumas crianças autistas, o organismo não absorve totalmente os nutrientes e, por isso, podem necessitar de suplementação, beneficiando vários aspectos do organismo, incluindo funções metabólicas e respiratórias.

Vitaminas importantes para o desenvolvimento das crianças

A suplementação é capaz de manter ou recuperar o estado nutricional e são práticos, visto que alguns alimentos com alto teor nutritivo não são de fácil aceitação. Ricos em A, B, C, D e E, os polivitamínicos exercem grande importância para o desenvolvimento infantil.

Vitamina A

A vitamina A é extremamente importante para a saúde dos olhos, vez que protege as córneas. Ainda contribui para o processo de formação da pele. A deficiência de vitamina A é considerada um problema grave em mais de sessenta países. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 2,8 milhões de crianças em idade pré-escolar no mundo são clinicamente afetadas pela hipovitaminose A e estima-se que de 250 a 500 mil crianças tornem-se cegas todos os anos, sendo que cerca da metade morrem antes de completar um ano de vida.

Vitamina B

As vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5 e B6), possuem diversos benefícios, dentre eles a formação do sangue e mantém a saúde dos nervos, pele, olhos, cabelos, fígado e boca.

Vitamina C

A vitamina C é de extrema importância, vez que protege o sistema imunológico, evitando assim o surgimento de gripes e resfriados, além de fortalecer os dentes, músculos e ossos da criança.

Vitamina D

A vitamina D auxilia na manutenção do tecido ósseo e fortalece o sistema imunológico. Promove a fixação do cálcio, solidificando a estrutura óssea participa dos processos de crescimento.

Vitamina E

O principal benefício da Vitamina E se encontra na sua função protetora da visão, ela previne problemas oculares mais frequentes em crianças. Além disso combate radicais livres, causadores de doenças.

Vale ressaltar que os polivitamínicos não substituem uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, que por sua vez é fundamentalmente para a saúde das crianças.

Referências:
Milagres, R. C. R. M., Lélia Cápua Nunes, and Helena Maria Pinheiro-Sant’Ana. “A deficiência de vitamina A em crianças no Brasil e no mundo.” Ciênc saúde coletiva 12.5 (2007): 1253-66.
World Health Organization (WHO). The Global Prevalence of Vitamin A Deficiency. Micronutrient Deficiency Information System (MDIS) Working Paper.
World Health Organization (WHO). Nutrition for Health and Development: A global agenda for combating malnutrition. Progress Report. France: WHO; 2000.
Vitamina D: por que seu filho precisa dela. Revista Crescer.
Crianças que não comem: o que diz a ciência. Estudo mostrou 4 tipos de crianças que apresentam comportamento seletivo na hora de comer. Revista Crescer.

Comentários

Comentar